quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Carta ao Papai Noel


E aí bom velhinho... Lá se foi mais um ano! E deve estar chegando milhões de cartas no teu correio eletronico, que deve estar congestionadissimo a muito tempo, já que alguém sempre acaba ficando sem presente no natal.
Esse ano resolvi fazer também a minha singela lista de presentes, e espero muito que eles me sejam entregues durante o próximo ano, que já ta batendo na nossa janela (a minha já esta com o sapatinho)! Eu sei que não me comportei tão bem quando deveria. Mas prometo que no próximo ano, vou tentar trocar mais vezes o suco de cevada pelo de uva. Ou de abacaxi.
Pra começar a lista, eu queria algo simples... Mas que me parece tão difícil pra algumas pessoas: PERSONALIDADE!
Não sei se é o fato de que algumas nascem com tanto, e outras com tão pouco, mas acredito que essa palavrinha, que é chave, falta em muitos por ai! Então, que tal se ela começasse a ser comercializada? Poderia ser em forma de kg, ou até mesmo litros! O importante é que ela chegue na casa de cada um, evitando assim tanta inveja!
Cremes novos e eficientes, muito eficientes! Tô cansada de pagar fortunas nesses potinhos bem elaborados, que prometem acabar com a gordurinha localizada, exterminar a celulite e definir as curvas, mas que no final, o máximo que consigo é uma pele mais macia.
Queria também as praias limpas, as estradas com boas condições, os turistas menos porcos, as pousadas mais baratas e o combustível também!
Uns oito 'valepraqualquerfesta' por mês também não seria nada mal, heim velho Noel.
E a paz? Já tô começando a desconfiar que essa palavra é pura utopia! Afinal, todos os anos tantas pessoas pedem isso, e nunca ninguém recebe!
Pele morena durante todo o ano! Sem precisar apelar pra bronzeamento artificial e todas essas outras técnicas que nos deixam com a cor de laranja. Acho que deveria existir um botãozinho acoplado, com as funções: “preta, preta, pretinha”. Seria tão mais simples...
Ah bom velhinho, se não for pedir muito, queria também um tipo de homem especifico, que ainda não encontrei a disposição no mercado: Bonito, inteligente, bem humorado. Se ele for surfista, melhor. Não vai ligar que eu lagarteie o dia inteiro na beira mar, e vai adorar a estrada ruim do Farol. E por favor, ele deve gostar de animais e de crianças! Quando acordar, ele deve me achar linda (e isso independe do volume do meu cabelo e dos centímetros da olheira), e se quiser deixar o meu dia mais lindo, as palavras mágicas: “your body is a wonderland...” (se a voz for boa, pode cantar. Do contrario, não deverá faltar no iPod). Daí pra eu casar, falta só ele passar óleo nas minhas costas, protetor nas minhas tatuagens e dizer “eu te amo” com os olhos brilhando de tanta verdade.
Que goste de sair, mas que não se importe quando dvd e edredom formem a melhor dupla do final de semana, de preferência com pipoca (de caramelo!).
Papai Noel, esse produto existe aí no Pólo Norte? Aqui no Sul ele 'ta' em falta...
Ondas! Por favor, manda um recadinho pra netuno e faça com que elas apareçam perfeitas nas nossas praias.
Deixa a chuva pra lá esse ano... Em meu nome, a raça agradece!
Se der pra concertar o estrago daa mesma, ótimo! Mas acho que essa tarefa não é do Sr. Nicolau né, já deve ser coisa pra Deus mesmo...
Ah, queria um repelente contra gente chata e inconveniente. Cansei de explodir e passar por grossa, não que eu seja, mas as vezes é necessário. Bem que podia ter esse cremezinho aí na sua fábrica de brinquedos, né... A gente passa e vupt, todas elas somem do nosso redor. Parecem até evaporar!
É Noel... Queria famílias felizes, crianças sorrindo com brinquedos nas mãos, rezando e lembrando do verdadeiro sentido dessa data. Queria políticos mais honestos, que se importassem pelo menos 2% com o povo, e não só com a quantidade de dinheiro que cabe na mala. Amor entre irmãos, amigos, homens e mulheres.
Acho que se eu pudesse resumir tudo isso, pediria felicidade incondicional a todos... Sem rancor algum! Juro!
Papai Noel, isso existe?
Sendo um pouco egoísta agora, quero pra mim o melhor também...
Sem expor muito os meus, me diz... Do que mais eu preciso? Então me mantenha assim, como estou: sorrindo muito, nas melhores companhias, com a melhor família do mundo, o filho mais perfeito e tanta coisa boa que ele traz junto daquele olhar... Continua afastando de mim quem não merece 1/3 de tudo que sou, e traga sempre esses embrulhinhos de pacotes vermelhos com grandes laços essas pessoas surpresas dentro.
Ok velhinho, já escrevi bastante... Espero que leia essa carta antes do natal, mas se isso não acontecer, paciência, a gente espera! Um, dois, três anos... Dizem que brasileiro não desiste nunca, não é?
Um bei Ju, da mamãe do Theo. MUAH!