terça-feira, 2 de outubro de 2007

Falcão não dorme

"Ah, sonhar... Nessa vida não dá pra sonhar não. Amanhã eu não sei nem se eu vou ta aí."

Acho que nunca li um livro com tanta vontade de termina-lo. Nem para desvendar 'O código Da Vinci', e nem mesmo para descobrir 'O Segredo' e sua lei da atração.
Falcão - meninos do tráfico, é o que podemos chamar de uma obra de qualidade única, do tipo dificil de achar, e inesquecível.
Infelismente não assisti o documentário na TV (mas já assisti tudo que encontrei no youtube!), que deve ter sido realmente muito interessante.
Uma outra maneira de enxergar certos absurdos, foi o que aprendi. Sabe, parece que você tem um contato direto com os chamados 'Falcões', meninos que dormem em lajes e trabalham ao lado da morte. O sofrimento das mães, as crianças que brincam de 'boca de fumo' e até mesmo os que não querem entrar pro crime, e não tem outra escolha...
MV Bill e Celso Athayde merecem todos os prêmios que receberam, e mais que isso, os parabéns pela coragem, de enfrentar todos os perigos e nos mostrar, quem realmente são os bandidos do Brasil...



Obs.: Este livro foi dedicado ao jovem Força - o único sobrevivente dos 17 selecionados para o projeto.

"Meu sonho é ser palhaço. Quando eu fizer 18 anos, vou largar esse fuzil e procurar um circo."

Forte conseguiu entrar pra CUFA , mas o dinheiro era pouco para sustentar seu filho. Quando o ultimo Falcão morreu, Bill e Celso voltaram a favela onde Forte morava, descobriram que ele ainda estava vivo, e preso.