sexta-feira, 28 de setembro de 2007

Quem matou... Quem?


A pergunta que corre o Brasil todo hoje é: Quem matou Thaís?
Não quero agora desmerecer um trabalho, por sinal muito bem feito, e muito menos me achar a 'desligada' da TV. Logo eu que sou atriz, que amo a arte (toda e qualquer). Não, é claro que não. Mas na verdade fico me perguntando quanto tempo do dia de hoje, gastamos com conversas sobre o assunto. Em quantas esquinas o famoso 'bolão' vinha crescendo? É inevitável que em um final de novela das 21h não fiquemos todos ansiosos, esperando pelo 'final feliz', ou mesmo que nem seja tanto... Mas acho que falta alguma coisa.
Quem matou, tanta gente hoje? Quem deixou a criança passando fome naquela calçada, quem jogou a outra no rio e quem deixou de dar um segundo de atenção ao artista no sinal fechado?
A pergunta também pode ser: quantos ficaram desempregados hoje? E qual é o valor, hoje, do vale transporte na sua cidade?
É verdade, precisamos descobrir 'quem matou Thaís' tanto quanto precisamos... Tanto quanto precisamos de que mesmo?
Hoje é só mais um dia, mais um final de novela e dentro de mais ou menos um mês teremos outro. E outro e outro.
Mas a criança continua passando fome, o artista desempregado e as pessoas morrendo! Talvez... Talvez nos falte apenas uma coisa: Tempo!
Tempo esse que tiramos, hoje, para discutir a morte da personagem Thaís. Talvez esse tempo seja o que você precisa, para conseguir mudar a sua parte, fazer o seu melhor.
Hoje, quando o ultimo capítulo de 'Paraíso Tropical' for ao ar, o segredo será desvendado. Aproveite o dia de amanhã, seu TEMPO de sobra, dê uma moeda ao artista que mostrou seu trabalho durante o minuto no sinal fechado, e lembre-se: ele não tentou lhe assaltar! Não arrastou seu filho por kilometros de distância e não lhe ameaçou de morte!
De um prato de comida a quem não tem, visite lugares onde você possa valorizar seu TEMPO. Saiba enxergar como você é feliz, e importante pra algumas pessoas, mesmo que por pouco tempo...

3 comentários:

Louise disse...

Sexta- feira foi um trabalho para conseguir assitir à minha aula de Ética na Imprensa, nunguem calava a boca um segundo, tudo por causa desta novela. Quando meu professor foi questionado por uma aluna sobre a opinião dele sobre a dita pergunta, ele respondeu simplesmente assim: "A pergunta que a gente tem que fazer é quem matou o PAÍS". Ele, um Promotor de Justiça muito competente e sério. Achei muito conveniente seu questionamento, pois é exatamente assim, todo mundo reclama de tempo. Ou da falta dele. Mas pra discutir mais um fim de uma novela, que não passa mesmo de ficção, todo mundo arranja tempo de sobra. Acho que as pessoas deveriam estar mais preocupadas com o mundo,em achar uma resposta para tantos problemas existentes nele. Ao invés de ficar matutando por aí algo que vão conseguir a responta numa simples olhadela na televisão.É por essas e outras que realmente o mundo está como está.
Ahh, achei bárbaro o comentário que o Luis Carlos Prates fez no Jornal do Almoço de sexta, quanto à tal "Bebel da novela".

Ps: Hoje é segunda-feira e eu não faço a mínima idéia de quem tenha matado a tal Taís.

Maga Colonetti disse...

OLha concordo plenamente! tanta coisa para se discutir, para se analisar e para o povo descobrir, vai querer saber de tais? acho que a novela emburece mto. Sempre as mesmas historias, sempre tudo igual. As pessoas ficam preocupadas com as coisas da novela, e esquecem do próximo.

Bem do jeito que o governo gosta. Assim eles fazem o que querem e as pessoas ficam pensando nos problemas da novela...


Bjusss!!!

Luísa Gomes disse...

Quem é Bebel? rsss